sábado, 10 de dezembro de 2011

(L)ondrina 77 anos

A cidade menina do norte do Paraná completa 77 anos hoje, dia 10 de dezembro! A Pequena Londres, ou melhor, a "Filha de Londres", ou a antiga "Capital Mundial do Café", são tantos apelidos que surgiram do apogeu do café, da fundação britânica e da terra vermelha, que caracterizou todos os londrinenses... pés-vermelhos!

George Graig Smith, Arthur Thomas, Lord Lovat... São nomes fora do nosso cotidiano, mas que aqui fundaram a cidade em 1929, que mais tarde tornou-se município, em 1934. Não tivemos colonização britânica, como muitos insistem em dizer, apenas fundação inglesa.
Mas, como alguns historiadores costumam dizer, a mais bem sucedida ocupação de terras do mundo - de capital inglês - aconteceu na nossa região, pela Cia. de Terras Norte do Paraná (CTNP). Através de um ramal ferroviário, os ingleses foram fundando cidades a cada 10-15km ao longo da linha de trem, junto com ela vinham também os projetos urbanísticos, que foram sendo aprimorados a cada novo plano. Assim, surgiu Londrina e o nome foi dado em homenagem a Londres, obviamente, pois aqui era a sede da CTNP e foi a 1ª implantação, que depois passou também por Cambé, Rolândia, Arapongas, Apucarana, Maringá, Umuarama, Paranavaí até Cianorte (cujo nome também é uma clara referência a companhia), entre outras.
Alguns dizem que o nome foi também escolhido por causa das neblinas constantes, que lembram muito o fog de Londres e, por isso, resolveram homenagear a capital inglesa... mas muitas lendas existem contando o passado dessa cidade, que é uma setentona muito jovem e todas essas informações se confundem, ficam desencontradas...

Talvez, por muitos dos pioneiros ainda estarem vivos, temos o privilégio de conseguir ouvi-los a contar suas versões da história e tentar imaginar como era esse passado tão recente... das ruas de barro, das plantações de café a perder de vista, dos apitos das marias-fumaças chegando na cidade, da arquitetura modernista rompendo barreiras tipológicas, do ufanismo constante pela paixão enorme dos pés-vermelhos por esta cidade... aliás, já somos metrópole (ver post "Londrina 500 mil")!

O blog andou meio parado novamente nestes dias, mas não podia deixar de homenagear esta cidade tão importante na vida de todos nós...! Este é apenas o 2º aniversário da cidade que o Janela Londrinense participa, o post em homenagem aos 76 anos do ano passado chegou a ser publicado na edição impressa do JL (ver post "Parabéns, Londrina!!!"). Na época, publiquei naquele dia mais outros 2 textos, onde em um explica os apelidos da cidade e no outro apresento o Hino de Londrina (ver post "Homenagem aos 76 anos: apelidos" e "Homenagem aos 76 anos: hino").

Assim, retomando a contagem regressiva que comecei naquele ano... faltam 23 anos para o centenário pé-vermelho! Qual Londrina queremos para o futuro? O quê podemos fazer pela cidade? Como fazer o futuro sem comprometer a memória do passado?

Os londrinenses foram muito complacentes nos últimos anos, o quê contraria o seu histórico de oposição e rebeldia do passado mais distante... Mas, agora parece que aos poucos estamos novamente mostrando que não toleramos maus tratos... recentemente, um movimento popular surgiu pelo facebook e paralisou as obras do Bosque, o famoso - e também famigerado - "Ocupa Londrina" (ver post "'Ocupa Londrina' atrai pés-vermelhos ao Bosque!"), onde habitantes querem apenas ser ouvidos e sentiram-se ameaçados com a prepotência dos nossos governantes que esqueceram dos rostos e da opinião de sua população, impondo um projeto mal embasado e com sérias restrições mentais de criatividade.

Enfim, resolvi colocar esta questão apenas para demonstrar que hoje comemoramos 77 anos, mas precisamos nos unir para que a nossa cidade chegue aos 100 anos conseguindo preservar a sua história, o seu passado... parte primordial para compreendermos o presente e construirmos um futuro com respeito aos pioneiros, que construíram com tanta determinação essa cidade que cresceu e enriqueceu tão rapidamente uma região inteira em pouquíssimas décadas!

Parabéns, Londrina! Parabéns, pés-vermelhos!

A neblina característica de alguns dias pode ter sido determinante para a escolha do nome da cidade, em homenagem aos 'foggy days' de Londres... lendas que contam a história, foto do autor







O quê queremos para os próximos 23 anos, quando Londrina completará o seu centenário? Um futuro totalmente novo, ou construído respeitando sua história... fotos do autor e imagem de Salvatore Pagano

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

"Ocupa Londrina" atrai pés-vermelhos ao Bosque!

Depois do 1º dia de manifesto do movimento "Ocupa Londrina", no sábado passado, dia 12 de novembro, foram convocadas novas manifestações todos os dias seguintes que vão durar ao longo da semana. Assim, como ontem era o feriado da Proclamação da República e o tempo abriu após as chuvas desde o fim-de-semana, mais de 250 pessoas participaram das atividades!
O "Ocupa Londrina" surgiu no facebook após a divulgação de uma foto do jornalista Guto Rocha, que revoltado com o corte das árvores na sexta-feira passada, dia 11 de novembro, publicou uma foto em seu perfil. Rapidamente, houve centenas de compartilhamentos que chegaram até um grupo de discussão sobre arte e cultura na cidade, que já existia no facebook, é o grupo "Pé Vermelho". Assim, as pessoas aproveitaram aquele espaço para decidirem o quê fazer sobre o assunto e criaram o manifesto inspirados no "Occupy Wall Street", mas com o intuito de discutir o quê está acontecendo em Londrina por conta das intervenções urbanísticas da atual administração, que está esquecendo a história e a cultura da cidade.

Protesto do dia 13 de novembro, 2º dia de ocupação, cruzes no Zerinho destruído e a criatividade da população nos protestos, foto de Rosália Toledo

No mesmo dia, foi feito o funeral simbólico das árvores e do Zerinho, foto de Mariana Lorenzo

No feriado do dia 15 de novembro, 4º dia de ocupação, mais de 250 pessoas participaram das atividades, foto de Naid Melo Moura

Porém, houve algumas declarações infelizes do secretário de governo, Marco Cito, e do jornalista Diogo Hutt no telejornal "Primeira Hora" da TV Tarobá, afiliada Rede Bandeirantes (Band) em Londrina. Marco Cito tentou desqualificar o movimento na Rádio Paiquerê AM dizendo que é perseguição política ao prefeito Barbosa Neto (PDT), tentando desviar da questão principal porque a vereadora Lenir de Assis (PT) apareceu apoiando e prometeu entrar com o assunto na Câmara Municipal (o PT era da administração anterior, como todos lembram... aquela que ficou 8 anos e fez quase nada). Já o infeliz jornalista, tentou desmoralizar o movimento, que é genuinamente popular, e debochou com ironias das atividades que a população de Londrina está realizando no Bosque e que está também clamando por justificativas (o estranho aqui é que o referido jornalista trabalha também na Rádio Brasil Sul, que é de propriedade do prefeito Barbosa Neto (PDT), ou seja, explica-se muita coisa nas falas dele, né?).

Não entrarei no mérito da questão ambiental, se foi ou não foi crime ambiental o corte das árvores do Bosque, que já gera polêmica porque alguns dizem que eram espécies na lista vermelha das ameaçadas de extinção, como a  Jacaratia spinosa, também conhecida como Mamoeiro-do-mato... Assim, quem está cuidando disso é o IAP (Instituto Ambiental do Paraná), que notificou a Sema (Secretaria de Meio Ambiente) e a Secretaria de Obras, responsáveis pelo corte, e o IPPUL (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina), responsável pelo projeto, para darem explicações e EMBARGOU a obra hoje, dia 16 de novembro. A ONG MAE (Meio Ambiente Equilibrado) também entrará com recursos no MP (Ministério Público) pedindo a paralisação das obras até que tudo seja explicado e até julgado, pois há um processo na Secretaria de Cultura do Estado pedindo o tombamento da área.

Assim, vou emitir opiniões no que diz respeito à minha área de formação, Arquitetura e Urbanismo. Logo, o principal ponto que vale lembrarmos para a discussão deste assunto é a representatividade desta área na história e no cotidiano de Londrina. Portanto, na vida cultural da cidade! Sim, o Bosque foi largado às moscas, ou melhor, aos pombos, por muitos anos e achamos que teríamos algo positivo quando retiraram as grades (ver post "Um suspiro para o Bosque..."), mas fomos surpreendidos com este belo tapa na cara, onde na contramão dos novos pensamentos urbanísticos, o prefeito decidiu valorizar os carros ao retroceder um avanço do passado, quando foi fechado para os pedestres e transformado na ÚNICA área de esporte e lazer do Centro da cidade, o Zerinho...!

População isola a área onde houve "crime ambiental", protestos vão durar todos os dias desta semana, foto de Thaís Arcangelo









Dizem que serão replantadas mais do que 4x o número de árvores cortadas e que toda a área do Zerinho será realocada pelo Bosque, assim como, o parquinho infantil e a quadra de esportes... perguntas:
  • Cadê o projeto?
  • Quem assinou?
  • Onde serão realocadas as áreas?
  • Cadê o levantamento feito pelo IPPUL?
  • Cadê a pesquisa feita pelo Instituto de PES-QUI-SA e Planejamento Urbano de Londrina???
Sinceramente? Acredito que nada foi feito, apenas fizeram pelo mero "achismo". Até imagino qual foi a brilhante pesquisa feita: uma simples contagem de carros nas esquinas ao redor e SÓ! Essa foi a "grande pesquisa" realizada... E, mais uma vez, estão eliminando uma área tão importante na história da cidade com uma justificativa pobre e com pouco embasamento... É que há um enorme congestionamento nos horários de pico, né? A pessoa deve gastar uns 5min. pra passar por ali, o quê já é o caos, né!!! NOT!

Abrir a r. Piauí vai ajudar pouquíssima coisa porque ela morre 2 quadras depois! E para fazer isso, terão que eliminar as vagas de estacionamento existentes em frente ao Centro Comercial (ver post "Você sabia? (Centro Comercial)"), que hoje são em 45º e vão ter que ser alinhadas com o meio-fio para dar a tão esperada vazão de fluxo extraordinária estimada pelos técnicos do IPPUL!!! óh! NOT²!

Os meios de transporte precisam estar alinhados e integrados, tanto o individual, como o coletivo. No caso, o individual inclui também os pedestres, não são só os carros (como muitos pensam), afinal, geralmente 1/3 das viagens de uma cidade são feitos a pé (até a capital paulista atinge essa proporção). A travessia por pedestres no Bosque não é só uma questão técnica, é cultural! Além de ser a única área de lazer e esportes do Centro, deve ser mantida a interligação das 2 quadras de mata, SIM! Isso é crucial para a requalificação futura da área! Mesmo quando havia o terminal de ônibus ali, era um modal que fazia uma conexão entre as quadras, já uma rua é um claro divisor.
Há também um estudo para o tombamento estadual do área, mas vale lembrar que nem sempre é sobre o construído, o existente... pode ser também sobre o imaginário ou a representatividade, como é o caso da Praça Rocha Pombo, que é tombada mas para preservar a permeabilidade visual que o edifício da antiga rodoviária, atual Museu de Arte, possui com a Zona Norte da cidade. O projeto do Arquiteto Vilanova Artigas valorizava a vista para os cafezais existentes ao norte, que hoje não existem mais, mas preservou-se a intenção enquanto crucial para o entendimento do partido adotado no desenho das formas deste belíssimo exemplar do modernismo brasileiro (ver post "Você sabia? (Vilanova Artigas)" e "Antiga rodoviária será restaurada!").
Acho que a discussão precisa ser levada mais para o lado da representatividade histórica e cultural que o Bosque possui com a população londrinense do que com a viabilidade do prolongamento da r. Piauí ou com o corte das árvores, pois estes argumentos enfraquecem quando apresentam "estudos técnicos" (entre aspas porque eu questiono a capacidade técnica de muita gente do IPPUL, pouquíssimos se salvam lá dentro).

Várias famílias, idosos e crianças participaram do manifesto de ontem, foto de Mariana Lorenzo

Crianças plantaram espécies nativas e ameaçadas de extinção no local onde foi destruído o Zerinho, um local público também é feito da participação popular, não de meia dúzia de "técnicos", foto de Rosália Toledo
Na minha opinião, a foto mais bonita até agora, pois mostra uma criança (o futuro), com a terra vermelha de Londrina (o maior símbolo da cidade) em suas mãos após plantar uma muda no Bosque (o alvo da preservação), foto de Gina Mardones

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

"Ocupa Londrina"

Hoje, dia 11 de novembro, surgiu a idéia para um manifesto que acontecerá amanhã, sábado. Foi nomeado de "Ocupa Londrina", inspirado nas inúmeras manifestações que estão acontecendo pelo mundo sobre a crise econômica que alguns países estão enfrentando (começou com o "Occupy Wall Street").

Mas o nosso manifesto de ocupação tem nada a ver com a crise econômica e, sim, com a nossa crise cultural, artística e histórica que Londrina vem sofrendo nos últimos tempos, em especial, nesta administração do atual prefeito Barbosa Neto (PDT).

Confesso que houve alguns avanços, como a recuperação da Casa da Criança (ver post "Restauração da Casa da Criança..." e "Voltando às origens... Casa da Criança!") e o início para a restauração da antiga rodoviária, o atual Museu de Arte (ver post "Antiga rodoviária será restaurada!"). Mas, os retrocessos são inúmeros quando falamos do Calçadão, por exemplo (ver post "Calçadão... saudades ou progresso?"). Um símbolo há quase 30 anos na história da cidade, com uma forte imagem na identidade da região central, sendo apagado... E, agora, o Bosque Municipal também está sofrendo uma intervenção que deixará uma cicatriz marcada...
No passado, o Bosque tinha um terminal de ônibus ali onde hoje é o Zerinho, uma área de lazer para os moradores do Centro (o nome é, obviamente, inspirado no Zerão, outra famosa área de lazer da cidade). Agora, a Prefeitura quer abrir a r. Piauí, cortando aquele espaço ao meio. O blog noticiou o início das reformas no ano passado, quando retiraram as grades, mas ainda não sabia que iriam fazer isso (ver post "Um suspiro para o Bosque...")
Essa "reforma" começou há algumas semanas já, mas hoje que o impacto visual chocou muitos londrinenses que passaram por lá... Assim, existe um fórum de discussão no facebook, onde pés-vermelhos decidiram montar este manifesto de ocupação do Bosque amanhã, dia 12 de novembro, às 14h00.

Divulgação do manifesto "Ocupa Londrina" pelo facebook está mobilizando centenas de londrinenses e promete criar um Fórum Permanente de Cidadania, para discutir cultura e arte na nossa cidade, imagem de Sassá Cartum






O blog Janela Londrinense apóia o manifesto e acredito que ele deve ocorrer durante a semana também, até como uma forma de pressionar a Prefeitura a rever os trabalhos! Acho que a discussão sobre o corte das árvores é uma pequena ponta da falta de senso histórico e ambiental que os urbanistas que estão lá dentro pensam... por exemplo, a reforma do Calçadão é um projeto que nasceu totalmente dentro do IPPUL (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina), um verdadeiro absurdo!!!
O Bosque, ao contrário do que muita gente pensa, não foi sempre daquele jeito. Apenas algumas árvores são remanescentes da vegetação original, como a peroba-rosa próxima ao parquinho e a imponente figueira-branca mais próxima à Catedral. Olhando fotos antigas da região é possível ver que eram quase "peladas" aquelas quadras.
Não defendo a manutenção da vegetação como está há décadas, crescendo livremente sem controle de remanejamento das espécies, mas defendo a criação de um projeto paisagístico adequado e devido ao tamanho da área (2 quadras), deve ser criado um projeto urbanístico levando em consideração o entorno (Catedral, Concha Acústica - Praça 1º de Maio, Praça 7 de Setembro, etc...).

18 árvores foram cortadas do Zerinho para a abertura da r. Piauí, cortando o Bosque ao meio, foto de Guto Rocha





O Zerinho já quase todo desmontado no fim-de-semana passado, foto do autor

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

"Eu quero 15!"

Retomando as publicações, vou começar com outro post sobre o abaixo-assinado para a redução do número de vereadores...
Para quem acompanha, o blog Janela Londrinense apóia a causa que propõe a redução do número de vereadores em Londrina. Atualmente, contamos com 19 vereadores e de acordo com a nova Lei aprovada pelo Congresso Nacional, que revê o cálculo de vereadores pelos municípios brasileiros, a cidade poderia ter até 25 vereadores. Os nossos "parlamentares municipais" queriam aumentar para 21 vereadores, mas este movimento popular pretende que Londrina vire referência no Brasil e ao invés de aumentar, propõe a redução para 15 vereadores, pois assim teríamos mais qualidade no andamento dos trabalhos, visto que os escândalos políticos tomaram a casa legislativa municipal nas 2 últimas legislaturas.
Para conceituar melhor, há alguns posts no Janela sobre o assunto que explicam como foram os passos para o surgimento do movimento e em que pé estamos no momento. Confira:

Neste, o Engenheiro Civil Cláudio Espiga (ilustre morador da cidade, sempre engajado em causas a favor do bem estar da comunidade) lança a idéia para a redução dos vereadores a fim de ser divulgada por todos que receberam o seu e-mail, através da Rede de Participação Política do Sesi/PR. Nele, contém o contato dos vereadores da atual legislatura para que a população faça pressão nos representantes do Poder Legislativo municipal.

Já neste outro, Espiga amadurece a causa e promove o abaixo-assinado propondo a redução, onde coloca um modelo de folha a ser impressa por quem a recebeu e sugere fixá-la em locais públicos para ser divulgada e aumentar a participação dos londrinenses.

Aqui, o blog acompanhou um dia de coleta de assinaturas no Calçadão feito pela Associação Amigos de Londrina, que foi informalmente criada para organizar os manifestos, tornando-se responsável pelo movimento popular a favor da redução para 15 vereadores.

Assim, conseguiram juntar mais de 26 mil assinaturas pela cidade e enviaram para a Câmara Municipal no dia 15 de setembro! Porém, mesmo com a pressão da população, os vereadores votaram a manutenção dos atuais 19 parlamentares...

Então, o Advogado Miguel Antônio Ramos, membro da Associação, entrou com um processo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para exigir a redução com base em uma possível falha na emenda que instituiu o atual número de vereadores: "No nosso entendimento, o parágrafo 2, artigo 13 da Lei Orgânica do Município foi revogado pela emenda constitucional 58. A emenda alterou, modificou o número de vereadores. Sendo assim, nós entendemos que Londrina hoje não tem uma determinação de número de vereadores. Por isso, nós entramos com uma ação junto ao TSE para que ele determine o número e pedimos que seja de 15."

Porém, o advogado lembra que há uma certa urgência para que o ministro Marcelo Henriques Ribeiro de Oliveira, que aceitou analisar o processo 157.202, julgue a favor da redução: "A lei eleitoral diz que qualquer alteração tem que ser aprovada um ano antes da eleição. Eu mandei no dia 29 de setembro, nossa esperança era que até o dia 5 de outubro o Tribunal julgasse. Mas se minha teoria estiver certa, Londrina não tem nenhuma determinação sobre o número de vereadores. O que a gente pretende agora é sensibilizar o ministro e por isso a gente pede que a população envie um e-mail para o gabinete do ministro, pedindo que ele determine a mudança para 15 vereadores."

Portanto, quem quiser fazer parte desta "corrente" para reduzirmos o número de vereadores em Londrina e fazer da nossa cidade um exemplo de civilidade para o Brasil inteiro, pode enviar um e-mail para o referido ministro pedindo que julgue a favor do movimento! O endereço é gabminmr@tse.jus.br e há um modelo de texto disponibilizado pela Associação:
Ao Exmo. Ministro Dr. Marcelo Henriques Ribeiro de Oliveira,
Eu, coloque o seu nome, solicito a Vossa Excelência, que no processo nº 157.202, seu voto seja favorável, determinando que o município de Londrina - Paraná, tenha somente 15 vereadores em sua Câmara Municipal.
Assine seu nome
Repasse este post para todos que conhecerem, vamos divulgar e fazer pressão para que a mudança comece por Londrina! A diminuição de todos os vereadores são mais benefícios para a população!

Menos quantidade... Mais qualidade!!!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

50.000 acessos!

Ontem, dia 23 de outubro de 2011, o blog atingiu a marca dos 50.000 acessos!

Há pouco mais de 1 ano e 3 meses no ar, tem uma média mensal de 3.300 acessos, o quê me deixa muito contente e motivado a continuar escrevendo porque mostra que além da repercussão positiva que alguns posts trouxeram para a nossa cidade, também vejo muita participação dos leitores, agregando ao conteúdo com análises e críticas!

Apresentarei outros números para marcar a evolução do Janela... são 261 posts divididos em diversas categorias e assuntos referentes as temáticas principais do blog - arquitetura, urbanismo, planejamento urbano, história, cultura, política e cotidiano, sempre com Londrina em foco.

O conteúdo de todos os textos formaria um caderno universitário com 383 páginas, que totalizam mais de 146000 palavras, divididas em quase 889000 caracteres! Divulgo esses dados porque é um critério utilizado para escrever artigos e outras matérias jornalísticas, apenas por curiosidade mesmo.

Algumas novidades estão por vir, como já teve a promoção do aniversário de 1 ano (ver post "Promoção: 'Olhares londrinenses'") e a página do blog no facebook (ver post "Janela Londrinense no facebook!"). Todos também já repararam que o lay-out mudou, mas ainda estou testando algumas ferramentas e assim que tudo estiver finalizado, vou divulgar explicando os novos aplicativos e tals...!

Assim, como todo post de aniversário ou "institucional" do blog, aproveito para agradecer a todos os leitores por chegar até este resultado! MUITÍSSIMO OBRIGADO, pés-vermelhos!!!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Janela Londrinense no Facebook!

Depois de eras, finalmente o blog está com um facebook no ar...! Na verdade, está há alguns meses já, mas só agora resolvi divulgar "oficialmente"!
A divulgação inicial foi durante a promoção do aniversário de 1 ano do Janela Londrinense, onde foi sorteado um pôster com uma imagem panorâmica noturna de Londrina. Para participar, os leitores tinham que "curtir" a página do blog no facebook (ver post "Promoção: 'Olhares londrinenses'").
Há o tag na coluna lateral à direita com o acesso direto para a página no facebook, clicando no "Like", o leitor automaticamente terá acesso ao conteúdo do blog na rede social.

"Mas e qual a diferença?" - perguntam alguns... É que no facebook ocorre algumas interatividades que não dá pelo blog, como os vídeos em tempo real (alguns vídeos no Blogger entram apenas como link, não dá para assistir por aqui, por exemplo).

Assim, aproveito para colocar alguns conteúdos extras, complementando os textos escritos por mim no Blogger, além da maior praticidade que os leitores têm para opinar e comentar (estou testando uma ferramenta em que todos os comentários feitos lá aparecerão aqui também).

Acesse a página, compartilhe os tópicos, publique uma opinião e "curta"!

O facebook permite maior interatividade com o leitor, que terá conteúdos extras complementando os textos no Blogger, imagem do autor

sábado, 15 de outubro de 2011

Lago Igapó transborda as barragens!

Pela primeira vez, o Lago Igapó transbordou as barragens!

Tanto a barragem principal, que forma os lagos lá perto do Centro Cívico e ultrapassou os limites da rua lateral, como a barragem na av. Higienópolis, que tem a cascata e ficou totalmente submersa. O transbordamento aconteceu na madrugada desta sexta-feira para sábado após as fortes chuvas que começaram na quinta-feira.
O Lago Igapó é formado por 4 lagos: o lago I é o entre a barragem principal e a av. Higienópolis, margeando o Iate Clube; o lago II é o que vai da barragem na av. Higienópolis até o aterro; o lago III vai do aterro, com a barragem na av. Faria Lima, até a av. Castelo Branco; assim, o lago IV vai dali até o Ribeirão Cambezinho, que abastece todo o sistema, e não possui barragem nesse.
O lago I ultrapassa a barragem principal, que enche toda a cratera e transborda, cobrindo a rua lateral, foto de Fernanda Oyama
...a barragem é assim, possui mais de 7m de altura no ponto mais baixo, repare que toda essa área foi alagada e compare também com o caminhão-pipa, foto de autor desconhecido
A barragem do lago II, na av. Higienópolis, ficou totalmente submersa, não chegou a transbordar na avenida, mas interditaram por algumas horas por conta da pressão que a água fez na fundação das pontes, foto de Carlos Henrique Bertola
...e a barragem da av. Higienópolis é deste jeito e possui mais de 4m de altura, esta foto foi batida quase do mesmo ângulo da anterior, foto do autor
O aterro ficou completamente submerso, avançando pelas ruas laterais e invadindo casas, a água subiu mais de 2m nessa parte, foto de Paula Skau

Mais uma imagem do aterro submerso, que virou lago novamente... depois do temporal, vem a famosa neblina de Londrina, que lembra o "foggy de Londres", foto de Roberval de Moraes

Tudo isso tem só uma causa: impermeabilização do solo urbano. Lógico que o excesso de chuvas também contribui e já estou vendo o prefeito Barbosa Neto (PDT) colocando a culpa em São Pedro... Londrina nunca teve histórico de enchentes! Teve pequenos pontos de alagamento, mas por causa de bueiros entupidos, nunca foram rios, córregos, ribeirões e, muito menos, lagos transbordando!
Existe uma lei que obriga as construções acima de 200m² a possuírem coleta de águas pluviais para reuso em torneiras externas e descargas de patentes. Teoricamente, está em vigor desde o começo do ano passado, mas há nada concreto sobre o assunto, pois não vi nenhum desses grandes empreendimentos na Gleba Palhano fazerem algo... cadê fiscalização? #fail
Estou preocupado agora é com a situação do Parque Arthur Thomas, pois toda essa água vai para lá... Além do lago com barragem, tem também a cachoeira com a encosta frágil, que já desmoronou uma vez em cima da usina hidrelétrica desativada (a primeira da cidade).

Outro ponto negativo disso tudo é o assoreamento, que com certeza aumentou ainda mais (ver post "Denúncia! Assoreamento do Lago Igapó!"). Apesar de que alguns dizem que o volume de água deve ter aumentado tanto a movimentação no leito que pode ter contribuído de certa forma a remover um pouco, mas essa terra vai para algum lugar de qualquer forma... assim, mais um motivo pra ficar preocupado com o Parque Arthur Thomas, que é praticamente o "delta" dos lagos...

A situação no lago III não está crítica como as do lago I e do lago II, há uma barragem lá, mas não chegou a transbordar... só contribuiu mesmo com o enchimento do aterro, que virou lago de novo...! Já no lago IV também nada aconteceu justamente por não haver barragem.

Existe também os lagos da Zona Norte... alguém sabe como está a situação? E os fundos de vale, que cortam todas as regiões da cidade? Se souberem ou tiverem fotos, por favor, enviem para mim!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Dia das Crianças e a "campanha" no facebook...

Desde o começo do mês, uma "campanha" surgiu no facebook para que os usuários trocassem até o dia 12 de outubro as suas fotos do perfil por de algum personagem de desenho animado que os lembrassem de sua infância.
Em novembro do ano passado, houve uma brincadeira semelhante, mas era internacional. Esta foi apenas no Brasil, afinal, o Dia das Crianças no 12 de outubro é uma comemoração nacional aproveitando o feriado de Nossa Senhora de Aparecida, padroeira do Brasil (é também feriado nos EUA, mas porque lá comemoram o Descobrimento da América por Cristóvão Colombo, em 1492).
Porém, a brincadeira foi anunciada com um viés, de que quem trocasse a foto estaria apoiando a causa contra a violência infantil. E circulou pela internet que tal iniciativa era uma campanha de uma agência de marketing, O Melhor da Vida.
Sinceramente? Acho que a referida agência apenas aproveitou a onda da brincadeira do ano passado e quis se auto-promover em cima disso utilizando a causa contra a violência infantil para mostrarem que possuem "responsabilidade social".
Por quê entre aspas? Porque é uma "campanha" que teve muita adesão dos usuários pela brincadeira da foto com desenho animado em si, praticamente ninguém tava se importando com a causa contra a violência infantil... afinal, realmente era uma campanha que levava a nada! O único ponto positivo foi que gerou discussão entre 5% dos facebookers... porque contribuir para divulgação do assunto foi muito pouco, pois nem na própria página da agência tinha mais informações... #fail

Tentaram moralizar a coisa, mas ficou forçada porque as pessoas trocavam a foto e muitas nem sabiam que estavam fazendo parte de uma "campanha" (sim, sempre entre aspas), e se sabiam, também nem conheciam o assunto direito... Então, sem falsos moralismos, as pessoas devem tomar cuidado com essas campanhas virtuais. Fazer parte da brincadeira por si só e ponto.
O post de ontem foi sobre isso (ver post "E quem fiscaliza a CMTU?"), mas mostra um viés positivo que já está mostrando resultados entre as autoridades competentes.
"Ah, e por quê não traria efeitos esta campanha também?" - porque não atinge quem deve atingir, apenas mostra uma insatisfação por um tema que não temos muito o quê fazer enquanto população e nem autoridades, é um assunto abrangente que está no dia-a-dia de muitos que ignoram o quê acontece a sua volta. Apoiar a causa, todo mundo apóia, ÓBVIO! Mas o quê a "campanha" realmente trará de benefício? Qual o objetivo? É a mesma coisa que fazer uma campanha contra o estupro, todos apoiam... mas e daí?

Mas... muitos perguntaram o quê faço em prol da causa contra a violência infantil, já que me revoltei no facebook sobre esta campanha... assim, respondo:
Eu tenho salvo no meu celular o número de plantão do Conselho Tutelar e sempre ligo para avisar quando tem uma criança na rua pedindo dinheiro. "Política higienista..." - alguns diriam... De jeito nenhum! Pois, por trás dessa esmola que muitos dão achando que estão ajudando a criança, na verdade só estão ajudando ao adulto que está sentado por ali e explora da inocência delas! Isso também é uma forma de violência infantil por conta da privação de futuro que essas crianças têm ao passarem o dia todo nos semáforos... Isso sem falar para outros fins piores que essa esmola pode ser usada, ou pelos tabefes que a criança leva por não juntar a "meta do dia". Pensem nisso na próxima vez que resolverem dar um trocado... A denúncia é o caminho e Londrina possui em vários cruzamentos o número pra vocês ligarem e eles sempre atendem. É simples e você pode mudar o futuro de alguém... de fato!
O número é 9991-6752 e atendem a qualquer hora do dia, qualquer abuso contra menores é só ligar nesse número em Londrina.


A euforia virtual é contagiante, só precisa ser bem utilizada, imagem do autor

terça-feira, 11 de outubro de 2011

E quem fiscaliza a CMTU?

O blog está de volta, pessoal! E não poderia ser com um assunto melhor, afinal, é o mais comentado e compartilhado nas redes sociais...

Recentemente, uma foto com um carro da CMTU (Cia. Municipal de TRÂNSITO e Urbanização) estacionado em uma vaga de idoso no Centro da cidade gerou muita repercussão. A Fiat Strada com a logomarca da companhia foi flagrada por um londrinense e divulgada no facebook no mês de agosto, mas apenas há uns 3-4 dias que causou comoção e já possui mais de 700 compartilhamentos.

Assim, outros internautas pés-vermelhos começaram a divulgar fotos mais recentes de outras "viaturas" da CMTU estacionadas em locais proibidos. Confira as fotos:

Esta foi a primeira foto que causou a comoção entre os pés-vermelhos no facebook, com a viatura Fiat Strada da CMTU estacionada em uma vaga destinada para idosos, foto de Mario Martins

Já esta foto veio alguns dias depois com outro londrinense flagrando a viatura Ford Courier, também com a logomarca da CMTU, estacionada em uma vaga para deficientes físicos no Hipermercado Condor neste fim-de-semana, foto de Eduardo Silva

E esta outra recente também com a viatura Fiat Strada estacionada em local proibido em frente ao estacionamento da Câmara Municipal (parece que é a mesma da primeira foto, mas não dá pra conferir direito a placa), foto de Willian Godoy
O quê é interessante nisso tudo? É o poder que a internet, através das redes sociais, está causando com os protestos virtuais, onde exigem indiretamente cobranças ao Poder Público. Afinal, uma foto tirada há 2 meses demorou para causar repercussão, mas agora já fez com que outros usuários contribuíssem com a primeira imagem, publicando novos flagras de irregularidades da companhia municipal que deveria fiscalizar esses tipos de ações...! Assim, gera uma pressão para que as autoridades trabalhem mais conscientes do cargo que ocupam.

A CMTU tem várias polêmicas neste quesito... pois existe para fiscalizar o trânsito da cidade, além de outras obrigações, como fiscalizar também o Código de Posturas. Então, deveria ser o exemplo para todos os londrinenses, principalmente, os motoristas! MAS, por ser uma companhia, possui capital misto... Algo bastante irrisório partindo da iniciativa privada, mas foi feita desta forma apenas para facilitar algumas burocracias (é uma iniciativa bastante comum para evitar a morosidade do Poder Público no Brasil). MAS, esta "iniciativa" já gerou vários processos de pessoas que foram multadas alegando que é inconstitucional, pois estas multas estariam visando o lucro de uma empresa pública, ou melhor, pública-privada.
Eu acho estranho o fato de não sabermos quem são os outros sócios e como foi feita esta negociação, mas acho mais estranho ainda o infeliz que foi multado alegar anulação... se a multa foi injusta é uma coisa, mas sabemos que todo brasileiro gosta de dar um jeitinho nas coisas, então, arranja mil motivos para escapar das penalidades, mesmo sabendo que está errado... #fail
Assim, qual o posicionamento da CMTU sobre o assunto? Temos 3 flagras de irregularidades no trânsito da cidade, vários londrinenses já foram multados por exemplos semelhantes... E como os fiscais devem proceder? E quem fiscaliza os fiscais? Obviamente, o Diretor de Trânsito, que neste caso é o sr. Wilson de Jesus, que além deste departamento é responsável também por inúmeros outros assuntos dentro da compania (cadê o foco? estranho, não?). Há também a ouvidoria da Prefeitura, mas não cabe aqui justamente pela CMTU ser uma empresa pública-privada.

Talvez, a companhia não está se manifestando como deveria porque possui outro problema em andamento, como o recente escândalo com algumas fraudes trabalhistas, onde funcionários foram promovidos sem necessidade apenas para aumentar seus salários, além de outras falhas com hierarquia interna e etc...

É, Brasil... resta-nos fotografar e divulgar...! Parados não podemos ficar!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

"Estamos apresentando!"

Faço este post para pedir desculpas pela ausência de textos nestes dias...

Aproveito também para deixar claro que o blog continua no ar, sim! É que mudei de emprego recentemente e ainda não me habituei à nova rotina, mas logo mais volto a publicar normalmente, ok?

Uma coisa que achei curiosa foi que recebi pedido de aprovação de comentários em textos antigos, e é bacana isso porque mostra que vários temas tratados aqui ainda continuam com as análises e a crítica muito atuais. Assim, acessem também o arquivo do blog e continuem participando, toda a discussão é válida e com certeza a opinião de todos merece ser ouvida, ou melhor, lida!

Seguindo essa linha, quero agradecer a todos que estão acompanhando e pediram para que esta janela online volte o mais rápido possível! Hehe... "Brigadão", pessoal!

domingo, 28 de agosto de 2011

"Eô, eô... o Tubarão voltô...!"

Hoje, foi mais um dia histórico para o Tubarão!
Para quem ainda não sabe, "Tubarão" é o apelido do Londrina Esporte Clube, o LEC. Time de futebol que representa a cidade há 55 anos. E tem também a Falange Azul, que é a torcida organizada do clube desde 1992.
O "Tuba" venceu e é o campeão da segundona do Campeonato Paranaense! Já garantido para a primeira divisão desde o jogo do fim-de-semana passado, assim, o azul-celeste volta a orgulhar Londrina.

E, pra manter a tradição, a av. Higienópolis ficou fechada para a comemoração de novo. Estava passando por lá e resolvi registrar o momento, mostrando que um time local tem ainda muita força contra os grandes da capital, ou também os do "Eixão". Foi uma festa muito bonita, com vários carros e torcedores cantando em uma só voz o hino do time e bordões mostrando o amor e carinho pelo futebol local, além de várias bandeiras carregadas por crianças, jovens, famílias, etc... Apesar da bebida alcoólica presente na mão de quase todo torcedor, a festa não teve nenhum incidente. Confira:

As glórias do passado trazem expectativa aos novos e velhos torcedores, foto do autor








Festa comemorando o título fecha a av. Higienópolis, tradicional reduto de comemorações futebolísticas e políticas, foto do autor





Pés-vermelhos demonstrando todo o seu amor ao time que mesmo com todas as dificuldades do passado, mostrou que pode representar a cidade e ainda tem apoio popular, foto do autor

sábado, 27 de agosto de 2011

"15 vereadores"

Hoje, foi mais um dia de coleta de assinaturas para o abaixo-assinado propondo a redução do número de vereadores em Londrina!

A Associação Amigos de Londrina pretende colher 40mil assinaturas e já tinha até sexta-feira mais de 20mil só ali no Calçadão. Ainda havia listas em igrejas, associações, entidades, etc... que precisavam ser somadas e ter um número final, assim, levar até a Câmara de Vereadores como pressão popular.

A proposta é reduzir dos atuais 19 para 15 vereadores. Conforme já comentado pelo blog, o Congresso Nacional aprovou no ano passado uma Lei que refaz o cálculo do número de vereadores nos municípios brasileiros, assim, Londrina poderia ter até 25 parlamentares... A Câmara Municipal pretende aumentar para 21 vereadores justificando que o excesso de trabalhos sobrecarrega o funcionamento da casa... Já a ACIL (Associação Comercial e Industrial de Londrina) e outras entidades fecharam em manter os 19 vereadores.

MAS, a luta deste abaixo-assinado é para reduzir porque vimos que os atuais 19 não estão tendo a qualidade esperada, já que alguns repetiram os mesmos erros da legislatura passada com tráfico de influência e muitas denúncias de corrupção... Então, a conta é simples, com menos vereadores, fica mais fácil de controlar e os trabalhos terão mais celeridade também.

Infelizmente, o abaixo-assinado termina neste domingo, mas durou 1 semana para os londrinenses demonstrarem apoio a causa. Agora, é esperar a decisão dos vereadores e continuarmos na pressão para que a casa considere a proposta popular.

Em mais um dia de abaixo-assinado no Calçadão, muitas pessoas apoiando a causa, reflexo de uma população insatisfeita com o legislativo municipal, foto do autor

Apesar de poucos envolvidos na organização, mais de 20mil assinaturas já foram colhidas, a força popular pode e deve ser considerada pelos nossos representantes, foto do autor

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Ponto de vista de um londrinense... (3)

Fiquei um tempinho sem publicar posts, mas foi algo temporário apenas, ok? É que minha vida teve novas reviravoltas nessa semana que passou e agora estou realinhando tudo de novo...

Continuando... recebi um e-mail do Engenheiro Cláudio Espiga, morador ilustre de Londrina e bastante ativo com ações que visam melhorar a vida dos londrinenses. Tive a oportunidade de conhecê-lo e admiro o seu engajamento com a nossa cidade. Assim, resolvi colocar aqui o texto reproduzido por ele chamando a todos nós para um abaixo-assinado propondo a redução do número de vereadores.
É que a Câmara de Vereadores irá votar neste ano se aumenta ou não o número de cadeiras por conta de uma Lei aprovada pelo Congresso Nacional no ano passado, que permite o aumento de vereadores em todas as cidades do Brasil... Resumindo, Londrina possui hoje 19 cadeiras e pode aumentar para até 25 de acordo com esta nova Lei... Porém, esta mesma votação pode também diminuir o número de parlamentares e é isso que não só este morador, mas várias entidades de classe estão propondo, como a ACIL (Associação Comercial e Industrial de Londrina) e a SRP (Sociedade Rural do Paraná), duas das maiores e principais representações da cidade.
O blog Janela Londrinense apoia a causa e também não vejo necessidade em aumentar o número de vereadores e acredito que uma redução possa ser exemplo para todo o país, SIM! Nas duas últimas legislaturas, só provaram que o aumento é mais do que desnecessário... várias escândalos de corrupção surgiram, erros do passado sendo cometidos novamente na maior cara-de-pau e falta de vergonha dos mesmos!

É a hora de colocarmos um BASTA nisso!!! Ajude a divulgar a lista! Imprima a imagem e distribua no trabalho, elevadores de prédios, portarias de condomínios, fábricas, lojas, etc...! Londrina precisa disso para renovar a forma de fazermos política e ser o exemplo para todo o país! Podemos ser a 40ª em população no Brasil, mas somos a 4ª do Sul e a 2ª do Paraná, temos um peso político muito forte por conta disso e com certeza precisamos recuperar a auto-estima da população que está descrente com o Poder Público... acredito também  que isso é responsável pela eleição de um certo você-sabe-quem há alguns anos...! Portanto, confira:

Menos vereadores

Já recebi inúmeras vezes mensagens propondo boicotes às eleições, pedindo para anular o voto, falando que políticos ganham sem trabalhar, falando que na Europa o salário de deputado é menor, que lá eles não têm mordomia... e por aí vai.

Agora é sua vez de demonstrar que você está cansado de sustentar tanto político, tanto aspone, tanta mordomia. Vamos começar dentro da nossa casa, Londrina.

Um vereador de Londrina custa R$ 18.545,31 por mês. Isso equivale a QUATRO MÉDICOS, ou QUATRO ENFERMEIROS, ou DOZE PROFESSORES!!!

Diminuindo para 15, ao final de um ano poderá ser CONSTRUÍDA UMA UTI DE 500m² ou TRÊS CRECHES DE 300m²!!!

O ORÇAMENTO DA CÂMARA PODE DIMINUIR, SIM!

São Paulo tem 1 vereador para cada 200.000 habitantes.
Rio de Janeiro tem 1 vereador para cada 124.000 habitantes.
Belo Horizonte tem 1 vereador para cada 58.000 habitantes.
Curitiba tem 1 vereador para cada 46.000 habitantes.
Porto Alegre tem 1 vereador para cada 41.000 habitantes.

Com a nossa proposta Londrina terá 1 vereador para cada 34.000 habitantes. Mesmo diminuindo para 15 ainda é muito melhor que a deles!!!

Vamos dar um basta! Vamos diminuir para 15!

Londrina pode dar este exemplo ao BRASIL.

AGORA É COM VOCÊ! FAÇA A SUA PARTE!

Imprima o anexo, pegue a assinatura dos seus vizinhos, dos seus amigos... e leve até a Banca dos Amigos de Londrina, que fica no Calçadão com a Praça da Bandeira (a partir de 20-08 e até 27-08, sábado).

...OU NOS CONFORMAMOS...!

Associação Amigos de Londrina


quinta-feira, 11 de agosto de 2011

"Lei da Muralha"... o quê é?

Recentemente, muito está sendo falado sobre a "Lei da Muralha", que deixa as entidades comerciais de cabelo em pé!

Vamos lá... afinal, do quê se trata???

A Lei nº 9869/2005 e a Lei 10.092/2006, popularmente apelidadas de "Lei da Muralha", restringem a implantação de grandes empreendimentos comerciais na área central da cidade e visa controlar a ocupação de polos geradores de tráfego, mais especificamente, os super e hipermercados. Há o viés também para garantir a sobrevivência do comércio de pequeno porte, como quitandas, açougues, conveniências, etc...
Alguns dizem que isso vem da polêmica negociação mal sucedida do Wal-Mart no terreno do antigo Colossinho, na r. Quintino Bocaiúva esquina com r. Santos. Lembram disso? Na época, o referido grupo queria instalar uma unidade na cidade e lá seria o terreno ideal, porém importantes empresários do grupo-você-sabe-qual fizeram um lobby na Prefeitura e exigiram que o ex-prefeito-você-sabe-qual declarasse aquele terreno de utilidade pública, assim, inviabilizando a venda... logo depois, o Wal-Mart alugou todos os outdoors que estavam instalados ao redor do referido terreno - abandonado há décadas - e publicaram inúmeras frases de efeito escancarando para a população a falcatrua que foi feita ali... Detalhe que anos depois venderam tudo pra uma construtora, que já lançou 4 torres residenciais no local, né?? #fail
MAS, controvérsias à parte... a Lei pode ser polêmica e ter tido alguns interesses obscuros no passado, mas é até certo ponto benéfica para o município, SIM! Pois, analisando do ponto de vista da malha urbana de Londrina, a região do quadrilátero central não foi planejada para grandes empreendimentos mesmo... PORÉM, nada que uma análise de EIV (Estudo de Impacto de Vizinhança) ou, em alguns poucos casos, de EIA (Estudo de Impacto Ambiental), possa resolver a questão sobre determinado empreendimento de grande porte ser instalado em tal local ou não...! ENTRETANTO, sabemos também que a Prefeitura não possui técnicos adequados e nem suficientes para fazer estas análises imparcialmente, então, poderiam sofrer severas pressões e alterarem dados a favor ou não de referido setor.
2 coisas importantíssimas que devem ser contextualizadas melhor para a população... EIV e EIA integram parte dos instrumentos criados no Estatuto das Cidades, importante ferramenta de planejamento urbano que trouxe um enorme avanço no trato das relações urbanísticas no Brasil. Esses estudos - a grosso modo - devem ser feitos sempre que uma atividade causar alguma mudança significativa no modo de ocupação de determinada área ou que uma região importante a ser preservada possa sofrer algum impacto.
Então, qual a solução? Manter a Lei impedindo ou abrir para todos desde que haja um EIV ou EIA??? Na Europa e nos EUA, existem leis que restringem atividades de grande porte dentro de determinados perímetros urbanos, justamente por já terem visto há anos o impacto que essas atividades causam no comércio de rua, que gera mais movimento e emprego. Grandes geradores não precisam estar próximos às áreas de movimento e, sim, no caminho dos deslocamentos! #ficaadica

Grandes empreendimentos trazem benefícios para a cidade ao ofertar mais produtos e preços aos consumidores, porém não podem estrangular o comércio de rua que tem o seu potencial e importância na história e vida urbana de Londrina






Instalados às margens de rodovias ou em importantes eixos viários são as opções mais viáveis do quê em pequenos acessos ou ruas estreitas só pelo comodismo de estar perto do mercado consumidor, visões distorcidas e fechadas de uma atividade comercial ainda em expansão





Confesso que não sei exatamente qual o perímetro delimitado pela Lei, mas acredito que uma REVISÃO possa ser mais interessante do que uma REVOGAÇÃO...! Pois, além da polêmica com os horários de abertura do comércio de rua (ver post "Horário do comércio... outra celeuma, hein???"), este outro item também pode trazer alguns malefícios para esta atividade. Precisamos de pensadores mais ativos neste assunto na cidade... e pararmos também com a pirotecnia de fatos e versões! A discussão está sendo levada pelo mero achismo e com pessoas interessadas financeiramente com a questão (de ambos os lados). Ou seja, vai dar m...rda!!!
O Super Muffato (o tal "referido grupo") estaria protegido da concorrência direta porque já estava dentro da "muralha", antes da Lei. E as outras redes não conseguem entrar, como o Condor que comprou um terreno milionário dentro da "muralha", mas não pode construir... isso que é apostar na sorte, hein?
Fotos de autores desconhecidos.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Horário do comércio... outra celeuma, hein???

Segunda-feira, dia 8 de agosto, foi realizada uma audiência pública na Câmara de Vereadores envolvendo sindicatos e entidades ligadas ao comércio de Londrina. O objetivo era discutir o novo horário de abertura do comércio de rua por conta da aprovação do novo Código de Posturas, parte integrante do novo Plano Diretor da cidade (ver post "Horário do comércio... qual a dúvida?").

Sendo bastante direto... NÃO entendo o problema nisso AINDA...!

O Sindicato dos Empregados no Comércio de Londrina (Sindecolon) acha que essa medida irá explorar os funcionários, pois os empresários irão abusar das horas extras... até parece que o Brasil não possui um Código de Leis Trabalhistas (CLT) super rigoroso e que sempre protege o empregado, NÉ??? Se houver exploração, basta fazer a denúncia porque emprego não vai faltar com a extensão dos horários, afinal, a própria CLT coloca que o brasileiro pode trabalhar no máximo 44horas semanais, além de outros benefícios para quem trabalha aos domingos ou faz horas extras... assim, muitas lojas terão que contratar mais pessoas para preencher a nova grade horária, é BÁSICA essa conta! Isso JÁ acontece nos shopping centers!!! A Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL) em conjunto com o Sindicato do Comércio Varejista de Londrina (Sincoval) defende a mudança para preservar a competitividade do comércio de rua e, inclusive, dos empregos!!!

Esse é outro detalhe que o sindicato "solidário com a causa trabalhista" está esquecendo... Vai abrir outro shopping center ali no Centro, o Londrina Boulevard Mall, que fica no terreno da antiga Anderson-Clayton, na rotatória da rodoviária. Ou seja, um importante concorrente com o comércio de rua daquela região - apesar do foco em públicos diferentes, terá um potencial de atração significativo. Outro ponto é que nesta semana também foi anunciada a venda de 70% do Grupo Catuaí para a empresa BRMalls, uma das maiores empresas de shopping centers do mundo!!!
Controlando, assim, o Catuaí Shopping Londrina e o - ainda em construção - Londrina Norte Shopping, além das unidades fora da cidade, Catuaí Shopping Maringá e - ainda em aprovação - Catuaí Shopping Cascavel.
Ou seja, considerando que o Londrina Boulevard Mall é do grupo Sonae-Sierra, outro gigante do setor varejista no mundo, teremos uma briga de "cachorro grande" na cidade! Entããão, o comércio de rua terá mais um ponto contra... A previsão de inauguração de 2 shopping centers de grande porte na cidade é saudável para o comércio de rua desde que ele também possa competir com igualdade, pois além do horário de abertura semelhante, era bom também haver requalificação dos espaços físicos!
Há o projeto "Nova Sergipe" em andamento na ACIL em conjunto com o Sebrae, mas ainda é muito pouco... praticamente, resume em trocar piso de calçada e colocar mobiliário urbano pontualmente pela rua de mesmo nome... A reforma do Calçadão também seria outra iniciativa, mas está longe de ser um exemplo significativo por conta da descaracterização daquele espaço público... Porém, ainda temos inúmeras outras ruas e avenidas comerciais na cidade, como a av. Higienópolis, av. Maringá, av. Saul Elkind, av. Inglaterra, av. Arthur Thomas, etc...

Catuaí Shopping foi vendido recentemente ao maior grupo de shopping centers do país e está construindo outra unidade de grande porte na cidade

Londrina Boulevard Mall pertence a um importante grupo de shopping centers do mundo, briga de "cachorro grande" na cidade e o comércio de rua ficando a mercê novamente por interesses desalinhados






Então, a questão a ser analisada aqui tem que levar em consideração a capacidade de competição do comércio de rua (não planejado) versus o comércio de shopping centers (planejado). A gerência de ambientes planejados é muito mais qualificada para atender ao consumidor e  pouco poderá ser feito sem um plano de gestão para os comerciantes de rua. Entendo também que tudo isso não é necessariamente uma iniciativa da Prefeitura, mas que o Poder Público pode incentivar os projetos de requalificação urbana e paisagística dos espaços físicos... e, pelo menos, tentar unir os comerciantes e não causar desunião entre as classes com discussões sem sentido, vulgo, CE-LEU-MA!
Na capital paulista há uma lei que visa isso e já possui 8 ruas contempladas com o benefício - ou em processo de contemplação, como r. João Cachoeira, r. Avanhandava e a famosa rua de alto luxo, r. Oscar Freire.
Durante o meu Trabalho Final de Graduação (TFG) na faculdade (é a mesma coisa que o TCC, mais conhecido em outros cursos), estudei bastante sobre a atividade comercial e suas relações com o espaço urbano e os usuários (consumidores e comerciantes), e utilizei a região das ruas Paranaguá, Santos e Belo Horizonte para fazer as análises e aplicar a proposta de intervenção (ver post "'Jardins' de Londrina..."). Uma das conclusões foi de que as redes de franquias possuem poucas opções de instalação na cidade, pois utilizam criteriosos processos de implantação e, basicamente, estão restritas a essa região do Centro ou ao Catuaí Shopping...! Futuramente, terão também o Londrina Boulevard Mall e novamente o comércio de rua sai perdendo com o setor ficando sem opção para competir!!!

Comerciantes do Centro perdem com a falta de união e planejamento integrado, necessitam de orientação e apoio para sobreviver, ficando mais competitivos










Por isso, principalmente, sou a favor de estender o horário do comércio...! É uma questão de sobrevivência e, analisando outros aspectos, também de valorização do espaço público, que passaria a ter seu potencial de infraestrutura mais utilizado pela população com a extensão dos horários de funcionamento!!! Isso sem falar ainda nos hábitos de consumo que mudaram, na vida contemporânea que impede trabalhadores de outros setores fazerem compras durante a semana, etc...

E vamos parar com essas "visões sócio-esquerdistas-anarquistas" de lutas de classe e falar SERIAMENTE...!? Já deu, NÉ??? Envolveram até a igreja católica no meio dessa CELEUMA! #FAIL

Fotos e imagem de autores desconhecidos.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

40.000 acessos!

Hoje, dia 9 de agosto, o Janela Londrinense atingiu a marca dos 40.000 acessos!

Após pouco mais de 1 ano e 1 mês, o blog continua com a média de acessos, mesmo com o recesso de quase 2 meses (ver post "Voltamos a apresentar..."). Assim, o objetivo agora é ampliar o alcance, mas sempre mantendo a proposta de posts analíticos, críticos ou expositivos, onde o leitor também pode opinar através de um tema pré-lançado por mim (contendo uma opinião minha ou não...).

Aproveito este momento para fazer alguns agradecimentos...

Novamente, agradeço a todos que participaram da promoção do aniversário de 1 ano do Janela (ver post "Promoção: 'Olhares londrinenses...'"), que foi feita justamente para marcar o retorno das publicações e presentear aos que continuaram apoiando e recomendando o blog!

Dentre esses 40 mil acessos, tive importantes contatos com setores da sociedade civil organizada e da administração pública, que vieram até mim por conta da recomendação de leitores! Então, novamente agradeço aos que utilizaram desta ferramenta para atingirmos quem pode fazer algo pela nossa cidade!

Continuando... em breve, farei mudanças no lay-out e colocarei outras ferramentas de interatividade e, assim, ampliar a participação de todos ao alcançar mais formadores de opinião, acrescentando e tranformando este espaço em uma janela online onde os leitores possam opinar somando ao debate.

Aliás, gostaria de reforçar o pedido para que fiquem à vontade para sugerir temas para o blog! Basta enviar no meu e-mail ou comentar em algum post mesmo, pois sempre estou acompanhando a movimentação, ok?

A proposta é Londrina sempre em foco e, logicamente, a área de abordagem principal é referente a minha formação acadêmica, Arquitetura e Urbanismo. Mas, comento também sobre as outras áreas que sofrem influência direta, como história, cultura, política e cotidiano... Afinal, uma cidade é feita da sua pluralidade, seja de povos e culturas, como de temas que a condicionam.

Então, resumindo... sou MUITO grato a todos vocês, pés-vermelhos!

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Nova polêmica no Calçadão...

E, de novo, a reforma do Calçadão causa polêmica...

Antes, era a desconfiguração do piso em petit-pavet, substituído pelo pavoroso paver (ver post "Calçadão... saudades ou progresso?"), e agora é o corte das árvores no trecho entre r. João Cândido e av. São Paulo, incluindo a Praça Gabriel Martins... A polêmica é porque ali existiam frondosos ipês-roxos e algumas sibipirunas, árvores de grande porte e plantadas há muitas décadas...

Trecho em frente ao Banco do Brasil, na Praça Gabriel Martins, já está sem as árvores, que não foram contempladas no projeto urbanístico... faltou projeto paisagístico? Londrina sempre na vanguarda, né... foto de Roberto Custódio







Um vídeo no Youtube está com bastante repercussão e mostra os funcionários da Visatec cortando as árvores e alguns transeuntes indignados... Inclusive, já foi tema de reportagem nos principais meios de comunicação locais, como Folha, JL, ParanáTV, odiario.com, Londrix, etc...
A Visatec é a empresa responsável pelas obras deste e dos outros trechos, e que segundo o prefeito Barbosa Neto (PDT), há alguns meses, nunca mais iriam executar qualquer obra na cidade por conta dos problemas com o viaduto da av. Ayrton Senna na PR-445... enfim, NÉ? Só pra constar, a referida construtora é de Faiçal Janani, irmão do saudoso ex-deputado federal José Janene (ver post "José Janene falece em São Paulo..."), e responsável pela maioria das obras públicas da cidade...
O assunto é polêmico e não há consenso entre IPPUL (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina), que fez o projeto de reforma do Calçadão, e a Sema (Secretaria de Meio Ambiente), que apenas concordou com a retirada das árvores. O novo projeto urbanístico está pronto desde 2008 e não contemplava as árvores porque - segundo um interlocutor da Prefeitura - acreditavam que são desnecessárias, pois os prédios já fazem sombra suficiente no passeio público... Como se árvores tivessem só esta finalidade, NÉ??? #FAIL

Outra justificativa é de que as árvores de grande porte existentes ali não são adequadas para aquele espaço, então, serão substituídas por espécies de pequeno e médio porte, como os ipês-amarelos... Agora, SIM, uma justificativa "aceitável"!!! Porém, discordo um pouco porque a Praça Gabriel Martins tem espaço para árvores de grande porte e poderia ter um projeto paisagístico mais adequado, que contemplasse a amplitude dali... Ah, e parece que está prevista outra fonte neste trecho! Tomara que dessa vez nivelem corretamente, né... e parece também que não terá mais a Academia ao Ar Livre, que foi uma das maiores idéias de jegue do UNIVERSO (ver post "AAL...")!

Retirada das pedras portuguesas revelaram o antigo desenho do piso da Praça Gabriel Martins, que data do início da década de 70... aliás, este material é reaproveitável e ninguém sabe o quê foi feito com ele até agora nos 3 trechos nos quais foi removido... foto de Gilberto Abelha





As obras deste trecho possuem prazo de conclusão até outubro e o secretário de obras, Agnaldo Rosa, garante que não avançará pelos meses seguintes, motivo de maior preocupação dos comerciantes por conta das vendas de Natal...
Os outros trechos ainda não possuem previsão de início, mas aparentemente será preservado o trecho entre a av. Rio de Janeiro e r. Minas Gerais, pois após muitas discussões e protestos de entidades, decidiram preservar o desenho do antigo piso com o petit-pavet ali por conta do tombamento do Teatro Ouro Verde (ver post "Você sabia? (Teatro Ouro Verde)"). Estão considerando também estender o Calçadão até a r. Mato Grosso, assim, incluindo o Royal Plaza Shopping, um dos maios polos geradores de tráfego da região central.
Outra questão interessante para ser levantada... o quê está sendo feito com as pedras portuguesas? O material do antigo piso do Calçadão é caro na construção civil e facilmente reaproveitado... CADÊ???